sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Poema à Esclerose Múltipla

Surge sem avisar...
Aprisiona o corpo,
Nao deixando a alma respirar...!

Limita, incapacita...
Diz que não à locomoção, à fala,
À escrita...

Impôe anseios, medos, receios...
No Amanhã, no Hoje,
No Sempre...

É cruel mas mestre..
Ensina a pensar, a viver,
A lutar...
Por uma melhor vida,
Aquela em que não valerá a pena chorar,
Pois a Guerra já estará vencida!

Hei-la, EM...!
(jamais nos vencerá!)

Paula Cordas
32 anos e doente há 20.

2 comentários:

Anónimo disse...

Olá Paula;)

escreves-te com o coração minha amiga...

bjs Ana Sacramento

jucastro disse...

Ola Paula. Nao te conheço, mas adorava conhecer. Tambem já sou "velha" nestas coisas. Só acrescento, que ela, "essa" coisa,a EM, nao nos vai derrubar.
Com muita força, venceremos.
Beijo gde com carinho da,
Ju