sábado, 9 de outubro de 2010

"Dueto para Um" - A história verídica da violoncelista com esclerose múltipla em palco, no Porto


A companhia Ensemble leva ao palco do Teatro Carlos Alberto, no Porto, a peça "Dueto Para Um", do dramaturgo britânico Tom Kempinski, com encenação de Carlos Pimenta, que diz ter procurado "chamar a atenção para o humano".


"Dueto Para Um" é sobre uma violinista impedida de exercer a sua arte por uma esclerose múltipla que a atirou para a uma cadeira de rodas e que procura apoio médico, no caso psiquiátrico, para enfrentar a depressão causada pela doença.

Stephanie Abrahams é a violinista (interpretada por Emília Silvestre) e "procura resgatar-se da impossibilidade física que lhe condiciona o acto e o pensamento", resume Carlos Pimenta.

Stephanie recorre a um psiquiatra, Feldman (Jorge Pinto), e sujeita-se a seis consultas mas, por fim, conclui que "a existência não faz sentido, porque é somente na sua possibilidade de expressão que encontra sentido para a vida".

A história baseia-se na vida da violoncelista britânica Jacqueline Dupré, precocemente revelada e consagrada, que interrompeu a sua carreira aos 28 anos devido à esclerose múltipla.

A companhia Ensemble revela que "esta é a primeira de um conjunto de peças sobre artistas e sobre o papel da arte na vida das pessoas, de autores mais ou menos desconhecidos", que pretende dar a conhecer nos próximos tempos.


A história de Jacqueline Du Pré foi contada por duas vezes no cinema. A primeira em 1986, com Julie Andrews na protagonista, a segunda em 1998, com Emily Watson a dar corpo à genial mas infeliz artista.

"Dueto Para Um" já estreou ontem no Teatro Carlos Alberto e vai estar em palco até 24 de Outubro, de quarta feira a sábado, às 21:30h, e domingo, às 16:00h. Os bilhetes variam entre os 10€ e os 15€.

Para um "cheirinho" da peça que nos vai tocar a todos, vejam a reportagem da SIC:





1 comentário:

Tuka Siqueira - Ktralhas disse...

É sem dúvida um abelíssima história.

Abraços